Arquivo da categoria ‘Questões Atividade Metafísica’

Por Abraão Carvalho

Vídeo produzido a partir de slides, que foram organizados a partir da elaboração de aforismos e fragmentos, tendo como base uma pesquisa prévia de imagens na web, sobretudo tendo como perspectiva uma abordagem para aspectos de introdução à filosofia, talvez tenha sido o primeiro material que inspirou a colaboração do conceito e criação da filosofia tensa, tenho esta precisa intuição filosófica. Como trilha sonora, devido ao tempo dos slides em movimento, uma mixagem de trechos de uma canção do artista Matishayu, em que foram recortados trechos e sobrepostos sobre a faixa original um arquivo adicional de voz em alguns momentos, o que acabou se configurando em maior volume. A imagem que encerra o vídeo é da cachoeira Véu de Noiva em Santa Leopoldina, Espírito Santo, Brasil, de arquivo pessoal. Este projeto também contou com o apoio do NTE ( Núcleo de Tecnologia Educacionais) da Superintendência Regional de Educação de Cariacica no segundo semestre de 2010.

Ora, estamos habituados a ligar de um modo fundado na tensão entre opostos quando nos referimos ao sentido de pensamento e ao sentido de ação. Pensar, de acordo com nosso hábito, é o oposto de agir. A ação preserva um campo totalmente distinto em relação ao pensamento, que por vezes tomamos como a negação do agir. Pensar não é agir!! Podemos desesperadamente afirmar afoitos por convulsões que alteram a realidade existente.
Todavia, se permanecemos nesta perspectiva, a saber, a de que pensar não é agir, quando nos referimos à filosofia, podemos afirmar desajustadamente que ela não sirva para nada!!!! Pois não encontra seu objeto correspondente na realidade como o encontra a determinação e ligação entre o nome mesa com o seu objeto sensível correspondente. A filosofia, na extensão dos objetos do mundo sensível ou material não encontra justo a sua correspondência, na medida em que não serve imediatamente para isto ou aquilo. No que se refere àquele modo de vida entregue ao suprir as demandas das necessidades materiais mais imediatas, a filosofia aparece como carente de utilidade prática ao passo que no movimento dos negócios o fim último trata-se da utilidade prática das atividades de permuta e negociação. 

Ora, mas se nos rebelarmos em relação à idéia de que pensar não é agir, procurando situar a interligação ou reciprocidade entre pensar e agir, indicando deste modo que o pensar, por orientar os rumos da ação, consiste justo em um modo de agir, chegamos à constatação de que pensar é também um agir. À indicação de que pensar é agir, deixamos de lado o desprezo em relação àquelas coisas que não têm utilidade prática imediata, pois na medida em que lançamos o pensamento ao campo da ação humana, o pensamento pode ganhar contornos de utilidade prática, ao passo que o pensamento demarca o seu percurso por mediação de problemas. O aparecimento de problemas lança o pensamento às suas convulsões, que se inscrevem na tentativa de dar soluções a estes problemas.

 

Publicado in:

http://criticaecriacaoembits.blogspot.com/2009/01/filosofia-tem-que-servir-para-algo.html

 

Questão:

Pensar é também um agir ou agir é completamente oposto de pensar?

Referência: Investigação acerca do entendimento humano

Seção II – Da origem das idéias

Segue abaixo link com o livro de Hume:

 david hume – invest. sobre o entend. humano

1. Para David Hume qual a diferença entre o sentir (ser afetado enquanto sensações) e o recordar?

2. “Mas, a menos que o espírito esteja perturbado por doença ou loucura, nunca chegam a tal grau de vivacidade que não seja possível discernir as percepções dos objetos. Todas as cores da poesia, apesar de esplêndidas, nunca podem pintar os objetos naturais de tal modo que se tome a descrição pela paisagem real. O pensamento mais vivo é sempre inferior à sensação mais embaçada.”

 Comente esta passagem do filósofo escocês David Hume.

3. Indique a relação entre idéia e sensação.

4. Segundo David Hume “todas as percepções do espírito” se dividem em duas classes, que se diferenciam “por seus graus de força e de vivacidade.” Que duas classes de percepções são estas? Explique cada uma.